Handmaid's News

TUDO que sabemos sobre a terceira temporada de The Handmaid's Tale


Nolite te bastardes carborundorum!

A segunda temporada de The Handmaid's Tale provou ser um sucesso tão grande para o serviço de streaming americano Hulu que a plataforma confirmou a terceira temporada durante a estreia dos primeiros episódios do segundo ano.

Embora o Hulu (como a Netflix e outros serviços de streaming) não divulgue números de audiência, foi revelado que a série dobrou seu público para a segunda temporada em comparação com a primeira, após se tornar a primeira série de streaming a ganhar o Emmy de Melhor Série Dramática, entre outros prêmios.

Data de lançamento da terceira temporada de The Handmaid's Tale: Quando?

Ambas as temporadas até agora desembarcaram na última semana de abril no Hulu, então podemos esperar uma data similar para a terceira temporada, com exceção de qualquer atraso, mas a renovação antecipada deve significar que isso não acontecerá. Além disso o Hulu já confirmou o mês de abril para o lançamento da nova temporada, dificilmente ocorrerá qualquer atraso.

Em Portugal, depois da primeira temporada chegar oficialmente somente no final de 2017, o segundo ano da série estreou alguns dias depois da exibição no Hulu, chegando pelo NOS Play, a data deve ser parecida na terceira temporada. No Brasil a segunda temporada chega somente em setembro, seis meses depois da estreia oficial no Hulu, provavelmente teremos que esperar bastante para o lançamento da terceira por aqui também.

Elenco da terceira temporada de The Handmaid's Tale: Quem volta?

A segunda temporada passou sem mortes no elenco principal, então nomes como Elisabeth Moss (June), Alexis Bledel (Emily), Yvonne Strahovski (Serena Joy Waterford), Joseph Fiennes (Comandante Fred Waterford),  O.T. Fagbenle (Luke) e Samira Wiley (Moira) estarão de volta.

Apesar de no final da segunda temporada, Tia Lydia (Ann Dowd) ter sido atacada com uma faca por Emily e seu destino não tenha ficado claro, o produtor Bruce Miller confirmou que ela estará viva na próxima temporada.

"Tia Lydia não morre, ela é transformada por este evento. O fato de que uma de suas garotas literalmente a esfaqueou pelas costas. Eu acho que isso altera seus sentimentos no local de trabalho no dia-a-dia. No caso dela, isso faz com que repense o que sente como se ela não fosse forte o suficiente em sua disciplina. Então, ela, eu acho, decidiu que é hora de ficar mais rígida", explicou.

Bradley Whitford, outro grande nome da segunda temporada e uma agradável surpresa, também estará de volta como Comandante Lawrence depois que ajudou Emily a escapar. "Acho que vamos descobrir muito sobre ele. Acho que ele é, você sabe, nosso personagem Oppenheimer, o homem que projetou uma bomba atômica e depois viu o que poderia causar", brincou Miller.


"Quero dizer, ele é um criador de Gilead e agora está vendo o que pode fazer. Então ele é uma massa de contradições e perigos. Então você sabe que nunca sabe o que ele está disposto a fazer, o que ele não está disposto a fazer.", resumindo: muita imprevisibilidade. 

Max Minghella também volta no terceiro ano da série, onde Nick, seu personagem, terá que lidar com as consequências de suas ações para ajudar na fuga de June.

Há uma expectativa da volta de Clea Duvall como Sylvia, a esposa de Emily que conseguiu fugir para o Canadá. Seria uma das raras cenas de alegria na série um encontro entre as duas com um provável sucesso na fuga de Emily. 

Podemos esperar ver mais de Cherry Jones como a mãe de June, Holly Maddox também, depois que foi apresentada na segunda temporada, mas Marisa Tomei e Sydney Sweeney não estarão de volta como a Esposa O'Conner e Eden, respectivamente.

Eden foi chocantemente morta no penúltimo episódio em uma cena digna de choro, enquanto a Senhora O'Conner teve uma breve estadia no episódio dois nas Colônias, onde foi fatalmente envenenada por Emily.

Spoilers da terceira temporada de The Handmaid's Tale: O que nos espera no futuro de Gilead?

A segunda temporada pode não estar escrita no livro de Margaret Atwood, mas o produtor Bruce Miller insiste que sempre será influenciado pelo romance de Margaret Atwood, especialmente pelo epílogo que ocorre após a queda de Gilead.

"Eu pensei em cerca de 10 temporadas quando trabalhei nisso pela primeira vez. Eu vejo um mundo além do atual. Eu assistia a um episódio sobre os julgamentos de Nuremberg depois da queda de Gilead. Há muitos mundos em que você pensa" explicou Bruce.

"Mas meu arco ainda é muito do arco do romance, que é o arco da experiência de uma mulher em Gilead neste momento, e suas lembranças que pintam essa imagem de como é a experiência deste mundo, o que realmente ainda é o livro, as pessoas falam sobre como fomos além do livro, mas não fomos realmente."

"O livro começa, em seguida salta 200 anos com uma discussão acadêmica no final, sobre o que aconteceu naqueles 200 anos. Talvez seja tratado em um esboço, mas ainda está lá no romance de Margaret. Não estamos indo além do romance, estamos apenas cobrindo o território que ela cobriu rapidamente, um pouco mais devagar."

A própria Atwood confirmou que não tem controle sobre a adaptação da TV e está totalmente bem com isso. Na primeira temporada ela participava da equipe de criação da série, no segundo ano ela foi apenas produtora consultora.

"Eu acho que eu teria que ser muito idiota para me ressentir, porque as coisas poderiam ter sido muito piores", ela delineou. "Eles fizeram um ótimo trabalho, a atuação é ótima, eles se prenderam ao conjunto central do livro."

Ainda não sabemos em que ponto exato inicia a terceira temporada, mas no final da segunda Emily escapou de Gilead com a filha recém-nascida de June, graças a ajuda do Comandante Lawrence, enquanto June decidiu ficar para trás porque sua outra filha Hannah ainda está em Gilead.

Miller defendeu a decisão de June depois que isso causou certa ira dos fãs. "Eu gosto do fato de que as pessoas estejam frustradas. Você quer que ela tome uma decisão diferente", explicou ele. "Eu amo o fato de que June faz coisas com as quais discordamos, que ela é impulsionada por suas emoções e seu cérebro e sua estratégia e todas essas coisas."

Então, talvez a terceira temporada faça com que June junte-se ao Comandante Lawrence, enquanto poderíamos ver Emily se encontrar com Luke e Moira, no Canadá. Embora possamos não ser capazes de prever sobre os caminhos da terceira temporada, podemos garantir que a série não se tornará menos sombria ou angustiante tão cedo.

Trailer da terceira temporada de The Handmaid's Tale: Quando ele estará entre nós?

Tivemos o "first look" da segunda temporada em janeiro de 2018 durante o painel TCA da série, então é uma aposta segura esperar o mesmo para a terceira temporada. Fotos promocionais devem chegar no início de janeiro de 2019, a exemplo da segunda temporada.

Enquanto o terceiro ano da série não chega nos acompanhe nas redes sociais. Curta a página no Facebook, inscreva-se no YouTube, siga no Twitter e Instagram.

Adblock Detectado

Você gosta desse conteúdo? Então nos ajude desativando o Adblock

Você pode desativar o seu adblock só em nosso domínio, ajude-nos a continuar levando conteúdo relevante para você :)

Muito obrigado, The Handmaid's Tale Brasil

×