Handmaid's News

Tia Lydia


Tia Lydia é a instrutora e guardiã brutal das aias em The Handmaid's Tale. No entanto, ela parece desenvolver um gosto por Janine/Ofwarren. Na segunda temporada da série ela conta a June que foi madrinha do filho falecido aos quatro anos da irmã. Interpretada por Ann Down na série do Hulu e por Victoria Tennant no filme The Handmaid's Tale - A Decadência de Uma Espécie.

No livro

As tias são uma classe de mulheres designadas para doutrinar as aias com as crenças da nova sociedade e fazê-las aceitar seus destinos. Tia Lydia trabalha no Centro Vermelho, a escola de reeducação onde June e outras mulheres vão para instrução antes de se tornarem aias.

Embora ela apareça principalmente nos flashbacks de June, Tia Lydia e suas instruções assombram June em sua vida diária. As falas doutrinadoras de Lydia levam a ideologia da nova sociedade para a cabeça das mulheres, fazendo com que até mesmo pessoas como June, mulheres que não acreditam realmente na ideologia, ouvem as palavras de Gilead ecoando em suas cabeças. A única vez em que a Tia Lydia é vista no livro é no Salvaging (a execução pública de Gilead).

Na série

Tia Lydia é interpretada pela atriz Ann Dowd. Ela, juntamente com as outras Tias, é professora do Centro Raquel e Lia. Nele, Lydia ensina mulheres férteis, incluindo Emily, June, Moira, Alma e Janine, sobre seus novos papéis como aias. Ela então parabeniza as mulheres por sua fertilidade, mas quando Janine zomba da ideia de ter filhos para os casais estéreis, Tia Lydia a redime com um choque e depois remove seu olho direito como castigo. Janine é forçada a confessar seus pecados e contar a história de seu estupro grupal. Tia Lydia explica que Janine trouxe o estupro para si e as outras aias devem culpá-la por isso.

Em um flashback da segunda temporada, Tia Lydia mostra slides de todas as coisas horríveis que aconteceram. Uma das fotos é da mãe de June trabalhando em uma das Colônias. Na primeira temporada, June é levada de volta ao Centro Vermelho depois de uma tentativa fracassada de escapar. Tia Lydia amarrou June enquanto Tia Elizabeth chicoteava as solas dos pés.

Presente, primeira temporada

A Tia Lydia diz para chamar as aias juntas para um Salvaging/Salvação, onde ela anuncia que elas devem executar um homem que foi condenado por estuprar uma aia grávida, resultando na morte do bebê.

June é interrogada por um Olho e por Tia Lydia sobre Emily. Ela responde da forma mais honesta possível, enquanto omite o fato de que Emily é membro do Mayday. Eles então sugerem que Emily pode ter tentado "tocar" June, o que ela nega. Quando June admite que ela sabia que Emily era uma "traidora do gênero", eles perguntam por que ela não relatou a conversa. June responde que Emily era sua amiga. Tia Lydia diz a ela que Emily era uma "besta" e "abominação contra Deus", irritando June. Quando Lydia diz a ela para "lembrar das Escritura", June desafiadoramente cita outra passagem das Bíblia: "Bem-aventurados os que sofrem pela causa da justiça, porque deles é o reino dos céus". Enfurecida, Lydia começa a espancá-la, mas é parada por Serena.

Em outro momento as aias são levadas a uma festa para homenagear Gilead e mostrar à delegação estrangeira seu sucesso, inclusive apresentando os filhos de Gilead. Serena Joy instrui a Tia Lydia a "remover as danificadas" das aias, devido às suas mutilações visíveis feitas pelo regime, entre elas Janine, Oflyle, Ofthomas, Oftim e Ofjohn. Alma comentou mais tarde com June que os estrangeiros estão interessados ​​em mulheres férteis como uma mercadoria a ser negociada entre as duas nações.

Mais tarde todas as aias são chamadas a se unir para apedrejar alguém que pôs em perigo uma criança. Para a surpresa de todas, esse alguém é Janine. As aias hesitam e Ofglen 2 é brutalmente espancada por um guarda quando ela sai do lugar e exprime sua recusa. As outras mulheres, começando com June, soltam suas pedras, cada uma dizendo "Me desculpe, Tia Lydia" (uma frase que elas aprenderam no início de sua doutrinação). Os guardas estão prontos para matar todas, mas Tia Lydia diz freneticamente que as aias são de sua responsabilidade. Tia Lydia promete que todas serão punidas e as manda para casa.
Continua após a publicidade

Presente, segunda temporada

June, juntamente com outras aias, são levadas para um campo de beisebol abandonado, rapidamente revelado como um Fenway Park deserto, mas ainda muito reconhecível. Existem andaimes erguidos com cordas penduradas como forca. Cada aia recebe uma corda e a alavanca é puxada. Em vez de cair completamente e quebrar o pescoço, a plataforma só cai alguns centímetros. Foi tudo apenas uma tática de terror psicológico criada pela Tia Lydia, a fim de dar uma lição para as aias.

Mais tarde as aias são forçadas a se ajoelhar na chuva com as mãos estendidas enquanto seguram uma pedra. Tia Lydia anda em meios a elas eletrocutando-as, mas pára quando é informada da gravidez de June, que é removida do exercício e levada para dentro para se secar. Tia Lydia, animada com a perspectiva de uma noa criança, toca o sino. Tia Lydia oferece a June uma tigela de sopa, mas June diz que não está com fome. Tia Lydia responde que eles vão cuidar dela enquanto estiver grávida, desde que ela seja uma boa menina. Janine é mencionada e Tia Lydia diz a June que ela foi enviada para as Colônias. Para mostrar a June o que vai acontecer se ela continuar a desafiar Gilead, Tia Lydia a leva para ver outra aia grávida, Ofwyatt. Esta está acorrentada em uma sala escura. June decide que está com fome e é levada de volta para o refeitório. Lá, as outras aias molhadas são forçadas a formar duas linhas retas. Tia Lydia as pega e acorrenta no fogão. Ela queima seus pulsos como punição por seu desafio.

June é levada de volta para o Centro Vermelho depois de outra tentativa de fuga, onde ela é remarcada e acorrentada a uma cama. Como Tia Lydia explica, os Waterford estão dispostos a aceitá-la para um "teste". A outra opção de June é ficar naquele quarto, contando flores na colcha (são 71), e ser executada após o parto. No quarto de June na casa dos Waterford, Tia Lydia observa June tomar banho e se certifica de que ela limpa as "bactérias desagradáveis ​​lá embaixo". Tia Lydia é vista mais tarde forçando June a beber um shake de vitamina especialmente preparado, que ela cospe.

No chá de bebê, Serena se retira e vai para o jardim fumar um cigarro. Lydia diz a Serena que tudo o que acontece agora deve ser para o bem da criança, e assim ela deveria parar de fumar. Tia Lydia leva June ao rio, onde os homens estão pendurados no muro. Lydia identifica um deles como Omar, o motorista da vã que abrigou June. Lydia informa June que sua esposa se tornou uma aia e o filho foi levado para adoção. Lydia enfatiza que June é a responsável pela morte de Omar, não June.

Tia Lydia ainda está monitorando regularmente a gravidez de June na casa dos Waterford. Ela pesa June, mede o tamanho do bebê, considera seu estado mental. Ela até consegue fazer anotações com um lápis, mesmo sendo proibido para mulheres, parece ser um caso especial para Tias, como explica Serena surpreendida, que incentiva a Tia Lydia a sair e fica ofendida quando Lydia diz que um de seus trabalhos é observar o "humor" da casa em que June está carregando o bebê.

O Comandante Fred inspeciona o local de construção quase acabado do novo Centro Vermelho, junto com a Tia Lydia e os comandantes Pryce, Putnam e Cushing. Tia Lydia está satisfeita com o crescente número de "meninas" que elas "podemos processar aqui".

Tia Lydia leva Janine para o hospital, onde Serena pergunta a Naomi se Janine poderia ver o bebê. Os médicos dão aos pais de Angela uma má notícia. Janine consegue pegar o bebê para se despedir. Tia Lydia acorda mais tarde na UTI e encontra Janine só com roupas íntimas segurando o bebê vivo.

Tia Lydia leva Emily para seu novo Comandante, Joseph Lawrence. Na casa Lydia se impressiona com as obras de arte modernistas na parede, ela é prontamente expulsa da casa. Em uma visita de inspeção, leva uma facada nas costas de Emily que a derruba pelas escadas.

Pôster primeira temporada



Pôster segunda temporada



Leia notícias sobre a personagem em The Handmaid's Tale Brasil