Handmaid's News

Prefeitura faz vistoria na Bienal do Livro em busca de "material impróprio"

Foto: Gabriel Paiva / O Globo
Gilead cada vez mais próxima

Segundo informações do jornal O Globo, no início da tarde desta sexta-feira (6), 12 funcionários da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) chegaram à Bienal do Livro, que está sendo realizada no Riocentro, para identificar e lacrar livros considerados "impróprios". A operação, que aconteceu após o prefeito Marcelo Crivella mandar recolher HQ com beijo entre dois homens, durou até 14h e não apreendeu nenhuma obra.

Em nota divulgada após o encerramento da ação, a Bienal do livro informou que entrou "com pedido de mandado de segurança preventivo no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (...) a fim de garantir o pleno funcionamento do evento e o direito dos expositores de comercializar obras literárias sobre as mais diversas temáticas – como prevê a legislação brasileira".

Continua após a publicidade



Segundo Wolney Dias, subsecretário operacional da Seop, que comandava a operação, trata-se de "uma vistoria em busca de material pornográfico".

- A prefeitura tem poder de polícia para isso - disse Wolney à imprensa presente no local. - Se o material não estiver seguindo as recomendações, ele será recolhido. Estamos seguindo a orientação da procuradoria da prefeitura. Eu não entendo que haja censura. Se for material pornográfico, oferecido sem as normas, será recolhido.

Mais cedo Marcelo Crivella mandou retirar uma HQ da Marvel com beijo entre dois homens, em meia hora as vendas do livro esgotaram, em protesto a fala do prefeito do Rio de Janeiro.