Handmaid's News

Review | The Handmaid's Tale S03E05 - "Unknown Caller"


Atenção! Este conteúdo contém SPOILERS do quinto episódio, S03E05 – "Unknown Caller", da terceira temporada de The Handmaid's Tale.

Serena, quando você está pronto para começar a torcer por ela, The Handmaid's Tale lembra de como ela é complicada e destrutiva. Mesmo assim: "Unknown Caller" termina com um tapa na cara de June extremamente devastador.

O episódio dessa semana continua exatamente onde paramos no episódio quatro e foca muito fortemente no assunto da vida de Nichole no Canadá. Quando o episódio começa, Serena se recupera da descoberta da aparente segurança de sua filha, desesperada para vê-la novamente. Um momento chave, mas tranquilo, no início, encontra Fred trazendo Serena para a sala dos Comandantes - enquanto na temporada passada ele rejeitou seus pedidos para ter uma voz ativa em Gilead, quase destruindo seu casamento, aqui ele está evidentemente tentando se retratar - palmas pra June!

Os homens colocam Serena a par da situação: a bebê está saudável, Luke trabalha em empregos subalternos, e estão preparados para fazer "o que for preciso" para devolver Nichole. Os homens finalmente saem da sala, deixando Fred e Serena sozinhos. O primeiro está intrigado com o interesse repentino desta última em uma "operação de resgate". Ele pensou que ela queria Nichole segura e distante. Então ele pergunta o que ela quer. "Eu quero estar com ela, mas isso é impossível", diz ela.

Essa questão de impossibilidade impulsiona "A Ligação Desconhecida", com Serena e Fred encontrando maneiras de contornar a situação. Eles começam visitando a casa do Comandante Lawrence, onde Joseph convoca June, e os quatro têm uma conversa. Fred vai direto ao ponto: eles querem marcar uma visita com Nichole para dar a Serena uma chance de se despedir. Fred garante que todos estarão protegidos. Mas June diz que não - o que leva Serena a pedir aos homens que saíssem da sala.

Ela lida com isso com astúcia incomum; Serena interpreta sua dinâmica carregada com June astutamente, movendo-se para sentar-se ao lado dela no sofá e, com muita seriedade e carinho, apelar para ela. Considerando o progresso que as duas fizeram em seu relacionamento, June ouve atentamente Serena, dando-lhe mais latitude do que teria dado alguns episódios atrás. E assim, June concorda - com uma condição. "Eu quero que você me deva."

Em meio a tudo isso, a loucura é a oportunidade para June ter uma conversa prolongada com Luke, o homem de quem ela foi afastada indefinidamente, por telefone. É assim que Fred e Serena propõem fazer: Longe da mecânica de Gilead, mantendo este assunto particular. Isso também ajudaria a convencer Luke a continuar com isso. Quando June finalmente liga, com uma contagem regressiva literal de 2 minutos, junto com Joseph, Fred e Serena - todos observando de perto - a experiência não é exatamente o que ela esperava.

Luke fica chocado por receber uma ligação dela. Eles trocam "Eu amo você" e "Eu amo você também", mas notavelmente, Luke quase desliga, June tenta o máximo para mantê-lo junto, dando a ele a informação que precisa - ela está bem, Hannah está bem - antes de mergulhar no que ele precisa fazer. Ele está obviamente cético, mas acaba concordando - com uma condição. "Ele não!", diz ele. "Apenas ela." A ligação é desconectada. June diz "Eu te amo" assim que é cortada. E ela se senta.

Luke teve um encontro memorável com Fred na última vez em que os Waterfords estiveram no Canadá, então é seguro dizer que esse encontro é ainda mais tenso do que o normal. Serena é colocada em roupas "normais" para se misturar aos canadenses na chegada a Toronto, acompanhada por Mark Tuello no aeroporto até um local público no terminal, onde Luke está esperando com Nichole. Antes de sair, Serena levara consigo um presente para o bebê, junto com uma fita cassete contrabandeada para June, que Rita mantinha fora da vista de Fred.

Serena dá benção a Luke no encontro. Ele responde: "Foda-se." Ela sorri para o bebê. Ele pergunta se June está bem e ela diz que sim - que foi transferida. Pressionada, ela até diz o nome do comandante, Lawerence. Mas apesar dos esforços de Serena, Luke não compra nada que ela está vendendo. Ela repete sua linha de apenas querer ser "algo" para Nichole; Luke diz a ela, severa e atentamente: "Você nunca vai ser nada para ela." Relutantemente, ele leva o presente que Serena trouxe. Um pequeno ressentimento se evidencia quando ela diz a ele: "Eu protegi sua esposa". Mas, quando ele está indo embora, a frieza entre eles derrete, mesmo que seja apenas breve e ligeiramente. Ele deixa ela segurar Nichole e realmente dizer adeus. "Toda criança tem direito a sua própria história - mesmo que seja complicada", diz Serena. Ela é escoltada até onde é finalmente deixada sozinha, ela se descontrola. Você vê o quanto isso pesa sobre ela, o quanto ela está lutando. É evidente que ela não será capaz de deixar isso quieto.

E voltamos a Gilead depois da longa viagem a Toronto. June está em uma mercearia, apenas descobrindo que sua nova parceira de compras, Ofmatthew, está grávida - de novo. É um momento doloroso, onde de repente ela parece menos segura de si mesma. Mas June é pega por um Olho e sai do estabelecimento. Ela é colocada em uma vã - algo que vimos repetidamente. Mais uma vez, ela não sabe para onde vai.

Quando as portas da vã se abrem, vemos tia Lydia, aparentemente animada novamente depois da brutal reviravolta da semana passada. Ela entra com June em um camarim e instrui-a a se trocar com uma roupa mais formal de aia. O que está acontecendo? É difícil não perceber que Serena e Fred estão envolvidos. Ela sai da sala e entra no que parece ser um estúdio de televisão. De repente está em um palco e luzes brilhantes sobre ela, cegando. Fred aparece. Serena aparece. Eles se sentam em um sofá enquanto June fica de lado, Lydia corrige sua postura e a avisa para comportar-se. Serena nem olha pra ela.

Um pouco de alegria e, de repente, desespero para acabar com "Unknown Caller", então: vemos Luke ouvindo a fita que June contrabandeou - produzida para a esposa de Joseph, Eleanor -, mas a música rapidamente se transforma em uma mensagem de sua esposa distante. É uma revelação comovente de Nichole, com June dizendo: "Preciso que você saiba que Nichole nasceu do amor." Ela menciona Nick. E através das lágrimas, ela diz a ele que deve encontrar o próprio amor. Mas então, de volta à TV: Fred e Serena estão se dirigindo ao mundo - até mesmo Luke e Moira estão assistindo no Canadá - se posicionando como vítimas de um sequestro sem sentido, e implorando ao mundo inteiro para trazer Nichole de volta. "Esperamos a cooperação total do governo", diz Fred. "Este é um assunto de família." Sunday Bloody Sunday de U2 toca para aumentar a tensão de coisas que só vemos em Gilead.

Texto escrito para The Handmaid's Tale Brasil, reviews sempre às quartas, mesmo dia da entrada do episódio no catálogo do Hulu. Então, você percebeu algo que não está esclarecido aqui nessa review? Tem algo a acrescentar? Comente abaixo sua opinião sobre o episódio.