Handmaid's News

Passado de tia Lydia é revelado e será mostrado no episódio 8 da terceira temporada de The Handmaid's Tale


Finalmente! Contém spoilers dos próximos episódios da terceira temporada!

Teremos um vislumbre da vida pré-Gilead de tia Lydia pela primeira vez nesta temporada e a atriz Ann Dowd diz que isso vai mudar a impressão que os fãs têm de sua personagem.

A série The Handmaid's Tale soube aproveitar muito bem flashbacks em suas duas temporadas anteriores a exemplo do livro, mas pouco foi revelado sobre como era a vida da sempre fria Tia Lydia - até agora. O oitavo episódio da terceira temporada vai dedicar uma quantidade extensa de tempo de tela para a guardiã das aias, disse o produtor executivo da série Warren Littlefield, em entrevista.

"Eu posso lhe dizer sem exagero que foi a melhor semana da minha vida. Se eu falar mais, vou chorar." Ann Dowd sobre as filmagens dos flashbacks da tia Lydia. É algo que os fãs esperavam: um flashback de tia Lydia. "Passamos muito tempo. É uma longa sequência", diz Littlefield.

O interesse na mente distorcida da tia Lydia só cresceu após a cena final da segunda temporada, que a viu ser jogada das escadas e esfaqueada por Emily. Seu destino ficou desconhecido por meses, e seu retorno na temporada temporada foi recebido com uma resposta mista dos fãs. Nos primeiros episódios da terceira temporada, Lydia parece se desvencilhar quando retorna ao seu posto no Centro Vermelho, ela se vê em um estado frágil, tanto física quanto emocionalmente.

"Tia Lydia sente que precisa se afirmar. Ela está de volta. E ninguém está pronto para isso", diz Littlefield. "A incrível Ann Dowd oferece sua força e intensidade com essa sensação que nos faz querer entender o que está acontecendo com a tia Lydia."

Dowd, que ganhou um Emmy por seu papel na primeira temporada e uma indicação pela segunda, diz que o episódio de sua personagem ajudará os fãs a entender melhor a problemática Lydia, que torturou e brutalizou as aias. "Essa é a esperança, não é? Quando vemos por que ou onde uma pessoa sofre, as coisas mudam, não é?" disse Dowd.

O próximo episódio revelará que, antes de Gilead, Lydia trabalhava como professora - um papel que ela transferiu para Gilead ao preparar novas capturas para vidas como prisioneiras do regime. Lydia, uma de suas alunas e sua mãe solteira são o foco do flashback.

"Eu posso lhe dizer sem exagero que foi a melhor semana da minha vida. Se eu falar mais, vou chorar.", diz Dowd sobre filmar a sequência. "Você vê o que poderia ter sido. Os escritores escolheram uma maneira bonita de mostrar. Não é tudo, é claro, mas apenas mostra que se Gilead não governasse sua vida, poderia ter sido alguém bem melhor."

Como mãe de três filhos, Dowd diz que experimentou na própria pele que a perspectiva da pessoa pode mudar quando se leva tempo para explicar a fonte da dor.

"O meu filho mais velho é autista e quando ele era um garotinho, às vezes era um pesadelo, porque se alguém esbarrasse nele, ele absolutamente dizia 'você tem que pedir desculpas' e se lançava neles" Dowd sobre seu filho, Liam, que tem agora 26 anos.

Continua após a publicidade


Ela continua: "Eu me lembro de uma avó que veio até mim e disse 'nunca vi um menino tratar outra criança com tanto veneno', ela estava furiosa. Entendi o porquê. Disse para ela que só queria que entendesse que ele é uma criança com deficiência. Ele não consegue. Ele não sabe. Então a avó me respondeu 'sinto muitíssimo', imediatamente. Eu queria abraçá-la, mas não o fiz. Ela deve ter se sentido abraçada". A fala de Dowd só evidencia o quanto fazemos julgamentos fáceis e rasos, sem tentar entender do que se trata.

Littlefield diz que o episódio é "apenas o começo de um vislumbre de seu passado", e pode até servir como uma indicação do que está por vir para o enredo dela. "Eu acho que a base de fãs da tia Lydia vai enlouquecer com isso", diz ele. "Estou muito animada", acrescenta Dowd.

Não se espera que o episódio explique completamente o que levou Lydia ao seu cargo em Gilead, mas isso pode ajudar a preencher algumas lacunas. No regime, ela ocupa um dos postos de trabalho mais altos e garante que "as garotas" sejam bem-sucedidas ao conceber filhos. As tias muitas vezes são mulheres que já passaram da idade fértil e são seguidoras e aplicadoras rigorosas dos ensinamentos de Gilead.

Até hoje, tia Lydia esteve por trás de alguns dos momentos mais perturbadores da série, incluindo a sequência de treinamento do Centro Vermelho, os apedrejamentos, a mutilação de Emily e o Fenway Park da segunda temporada. Dowd insiste que Lydia tem um relacionamento complicado com as aias, e que suas ações disciplinares são todas realizadas com um senso distorcido de amor.