Handmaid's News

Saiba como são escolhidas as músicas em The Handmaid's Tale


A supervisora musical Maggie Phillips explica o processo

As músicas do The Handmaid's Tale podem ser desconcertantes. Depois de um episódio da série, que é ambientada em uma realidade distópica, a música que toca nos créditos finais pode estar facilmente na sua lista de reprodução do Spotify. 

A pessoa responsável por isso é Maggie Phillips, supervisor musical da segunda temporada de The Handmaid's Tale, que teve papéis similares em outras séries como Fargo e Legion ainda em filmes como Moonlight e Ingrid Goes West. Os supervisores de música estão encarregados das músicas usadas na série, mas não fazem a música instrumental de fundo - esse é o trabalho de um compositor, Adam Taylor no caso de The Handmaid's Tale. Então, se uma música toca no rádio em uma cena, ou durante os créditos finais, por exemplo, é alguém como Phillips fazendo o seu trabalho.

Phillips, em entrevista ao Harpers Bazaaar, diz que a música moderna de The Handmaid's Tale é absolutamente intencional. Um motivo por trás da escolha da música é ajudar os espectadores a se relacionarem com June.

“Muito do que estamos tentando fazer é tocar música da perspectiva de June”, diz ela. “O que ela estaria ouvindo neste momento? Se tivesse permissão para ter fones de ouvido e um iPhone, o que ela estaria tocando?” Essa ideia informa as duas músicas durante o episódio, que refletem a mentalidade de June, e as músicas nos créditos finais, que deram um giro nos temas principais da trama.

Outra razão para a música moderna é passar a ideia de que Gilead poderia realmente acontecer na realidade de hoje. “Hoje em dia, esse mundo de Gilead que Margaret Atwood criou não está tão longe da gente”, diz Phillips ao site. Então, se Gilead estivesse acontecendo em 2018, June provavelmente ouveria músicas de alguns anos atrás - quando ela ainda podia ouvir música - presas em sua cabeça. Isso explica algumas das escolhas da trilha sonora na segunda temporada. Além disso, a música é dominada por mulheres na nessa temporada. Uma das maiores missões de Phillips para a nova temporada foi manter a trilha sonora com o ponto de vista feminista da série.

"Eu falei muito com Elizabeth Moss sobre isso no começo - na primeira temporada, haviam muitos artistas homens nos créditos finais", diz ela. “Eu não queria ser tão meticulosa, mas quando você está contando a história sobre personagens mulheres e uma história que é tão trágica, traumática e difícil de assistir, eu sinto que você quer ouvir mulheres cantando isso. ”

Phillips ainda ressalta a importância dos artistas independentes. "Há muitas artistas independentes que não receberam muito espaço”, diz ela. "Existem alguns artistas que eu amo e as pessoas precisam conhecer." Isso se tornou evidente nessa temporada, haja visto que algumas músicas nem sequer estão disponíveis no Spotify - embora algumas não estejam apenas por direitos autoriais - e fizeram grande sucesso no YouTube, como For What It's Worth de Malia J que compôs o primeiro trailer da segunda temporada.

Aqui no The Handmaid's Tale Brasil sempre postamos depois do episódio as músicas que foram tocadas, veja de cada episódio neste link. Abaixo você pode conferir a plylist no Spotify e no YouTube, as salve que depois do episódio elas sempre são atualizadas com as novas músicas.



Adblock Detectado

Você gosta desse conteúdo? Então nos ajude desativando o Adblock

Você pode desativar o seu adblock só em nosso domínio, ajude-nos a continuar levando conteúdo relevante para você :)

Muito obrigado, The Handmaid's Tale Brasil

×