Handmaid's News

Easter Eggs da primeira temporada de The Handmaid's Tale

Easter Eggs da primeira temporada de The Handmaid's Tale

Under Your Eye! Vendo a primeira temporada você conseguiu notar todos esses Easter Eggs?

O drama do Hulu, The Handmaid's Tale é tão emocionante quanto misterioso, deixando os espectadores incomodados e desesperados por novos episódios. 

Mesmo sendo baseada no romance Margaret Atwood de mesmo nome, ela se desviou ligeiramente do texto original. Os escritores do programa também incluíram algumas referências sutis (e óbvias) e Easter Eggs em tudo, desde a seleção da música até a cinematografia.

Dê uma olhada nesses Easter Eggs e referências de The Handmaid's Tale e veja se você conseguiu entender algumas das pistas da série:




1. Música e efeitos sonoros
  • Músicas
A letra das músicas tocadas em The Handmaid's Tale geralmente faz referência ao que está acontecendo na cena. Por exemplo, o vidro quebrando com "Heart of Glass" de Blondie toca; "Nothing's Gonna Hurt You Baby" de Cigarettes After Sex depois que Luke descobre onde June está ("nothing's gonna take you from my side"/"nada o levará do meu lado"); e, claro, o hino feminino escandaloso mas habilitado de Peaches, "Fuck the Pain Away", que toca durante um flashback com Moira e June antes de Gilead.

+ Escolhas musicais do elenco
  • Conversa de Rádio
A conversa de rádio pode ser ouvida sempre que uma arma é mostrada na tela, isso me faz sentir como se estivesse assintindo um "Big Brother traumático".  
  • Latidos
Apesar da falta de cães realmente exibidos em qualquer cena, os cães geralmente podem ser ouvidos latindo em The Handmaid's Tale quando um personagem está quebrando as regras. Por exemplo, as seguintes cenas apresentam latidos:

Quando Offred sai da sala para visitar o escritório do Comandante pela primeira vez
Quando Serena Joy tenta despertar o marido por The Ceremony
Quando June e Moira escapam juntas
Quando Serena Joy está levando Offglen para Nick para que eles possam conceber um bebê
Quando o caçador e seu cão descobrem Luke, Hannah e June no lago
Quando os Guardiões revistam o carro enquanto Luke, Hannah e June são contrabandeados para fora da cidade
O cão latiu em Ofglen (agora chamada Ofsteven) quando a esposa do Comandante sugere que pule a Cerimônia naquela noite

O cão latiu em Ofglen (agora chamada Ofsteven) quando a esposa do Comandante sugere que pule a Cerimônia naquela noite

A única exceção para isso é quando Offred está trancada em seu quarto. Embora não tenha violado tecnicamente nenhuma das regras, ela diz o seguinte: "A minha porta está aberta. Isso nem se aproxima. Uma constante lembrança de quem tem controle".

Isso implica que, enquanto certos personagens optam ocasionalmente por quebrar as regras, eles estão conscientes de estarem sendo observados por Gilead e do provável castigo que os espera se forem capturados


2. Design do Set
  • Símbolo Handmaid
Durante as cerimônias de execução, um grande símbolo pode ser visto pendurado no palco atrás da tia Lydia. Este é um símbolo bem conhecido apropriado pelo movimento de adoração da deusa neopagan contemporânea. A deusa no meio é uma representação de uma antiga estátua egípcia, e agora é muitas vezes mostrada abrangida por um semi-círculo. Isso é usado para simbolizar o útero e uma lua crescente, ambas as referências à fertilidade.

Pode parecer estranho que um movimento cristão radical utilize um símbolo pagão, mas a religião cristã adotou uma infinidade de costumes pagãos ao longo da história, de feriados ao simbolismo.
O símbolo também é visto em algumas cenas externas onde está se desconstruindo contruções antigas.

Símbolo Handmaid
  • A bandeira americana
Viu um pouco de mudança na bandeira americana? Durante uma cena de flashback, a bandeira é mostrada exatamente como é na vida real, com todas as 50 estrelas intactas. No entanto, a bandeira da era da Gilead, como mostrado no Canadá, tem apenas duas estrelas. Isso sugere que os EUA só têm controle sobre dois de seus estados, provavelmente o Alasca e o Havaí.


3. Trajes
  • Cor
Todos na sociedade Gilead devem usar cores específicas, dependendo de seus papéis e status social. A autora Margaret Atwood explicou os motivos de cada cor específica para Vanity Fair, incluindo o vermelho sangrento menstrual das vestes das aias:

"Estilo de renascimento tradicional: azul = Virgem Maria. Vermelho = Maria Madalena + sangue + também foi usado por prisioneiros na Segunda Guerra Mundial no Canadá e como vermelho parece bem em contraste com a neve! Econowives = listras: eles têm que fazer todas as funções . A série de TV usa castanho nazista para as tias ".

No episódio 3, Ofglen sofre uma clitorectomia (remoção do clitóris) como punição por ser uma "traidora do gênero" (lésbica) e ter um romance secreto com outra mulher. Isso era para garantir que ela não procurasse novamente o prazer "pecaminoso". Suas roupas de hospital brancas, bem como o branco branco da sala, denota pureza - o oposto desse desejo sexual pecaminoso.
  • Design de vestuário
O figurinista do programa, Ane Crabtree, disse a Vanity Fair que ela realmente escondeu uma sutil vagina invertida no colar das vestes das tias. Por quê? Para enfiá-lo no patriarcado, é claro:
"É uma espécie de jeito de dizer" Foda-se ". Eu tenho que projetar isso de forma a oprimir as mulheres, mas posso dar-lhes o seu próprio prazer - seja ele metafórico ou real, fisicamente. Eu tive que oprimir as mulheres, mas eu queria liberá-las mentalmente, através do design ".
  • Etiquetas vermelhas
Na vida real, as mesmas etiquetas vermelhas usadas nas orelhas das Handmaids são usadas para marcar gado, a fim de distinguir a quem pertencem. Este método também é conhecido como "afectação", e é um lembrete constante de que as servas são vistas como animais de fazenda em vez de seres humanos.
  • Roupa de Hannah
O casaco vermelho de Hannah e o capuz de cores mais claras durante a cena de fuga são incrivelmente parecidos com as roupas das servas, possíveis antecipações para o que está à frente de Hannah, como uma menina que vive sob o controle de Gileade.

Roupa de Hannah


4. Referências da obra de Atwood
  • Participação especial de Margaret Atwood
Você não precisa ter lido para identificar a primeira referência do livro na série. Margaret Atwood, autora do drama The Handmaid's Tale, teve uma breve participação especial no primeiro episódio como uma tia disciplinar. Ela até deu um rápido tapa na nuca de Offred.
  • Nome de Luke
O nome de Luke é realmente uma referência a dois romances de Octavia Butler: The Parable of the Talents (Parábola dos Talentos) e The Parable of the Sower (Parábola do Semeador). O último nome de Luke é revelado como Bankole, que é um nome também encontrado em ambos os livros acima mencionados. Considerando os temas comuns entre essas histórias e The Handmaid's Tale, não é surpreendente.
  • Peças de Scrabble
Quando Offred e o Comandante espalham as peças do Scrabble durante o primeiro jogo juntos, as duas primeiras letras são "M" e "A" - provavelmente uma referência a Margaret Atwood.

Margaret Atwood

  • Poema de Offred
No quinto episódio, a narração de Offred menciona que seu relacionamento com seu Comandante lembra-lhe um poema que uma vez leu:

"You fit into me
like a hook into an eye
a fish hook
an open eye."

"Você se encaixa em mim
como um gancho no olho
um peixe fisgado
com o olho aberto ".
Essas eram linhas de um poema de Margaret Atwood, "You Fit Into Me".

E aí, viu mais algum Easter Egg e quer compartilhar com a gente? Comente!